Servidores da UEM entram em greve a partir de hoje

Notícia

Em Assembleia geral realizada no Restaurante Universitário, os servidores da Universidade Estadual de Maringá (docentes e agentes universitários) decidiram na manhã desta quarta-feira, 26de junho, aderir à greve geral unificada do Estado, por tempo indeterminado.

A categoria pede a recomposição salarial dos últimos 12 meses, que é de 4,94%, relativos à inflação do últimoano, mas deixa claro que as perdas ultrapassam os 17%.

A partir dessa decisão, tomada por cerca de 80% dos presentes, os portões da UEM serão fechados e só serão reabertos, caso o governo apresente uma contraproposta de recomposição salarial que contemple a todos.

Segundo o presidente do Sinteemar, José Maria Marques, a partir de agora serão formadas comissões degreve que vão dar corpo ao movimento e ainda definir as estratégias de lutas e dar direcionamento à greve.