Pacote econômico vem com tudo contra servidores

Notícia

Restringir a estabilidade, diminuir salários e cortar carreiras. São esses principais pilares contidos no Pacotão do Governo Bolsonaro/Guedes que deve ser apresentado ainda esta semana ao Congresso. As medidas, que estão contidas na “nova” reforma administrativa, prometem virar as carreiras dos servidores de cabeça pra baixo e devem atingir àqueles que estão ingressando agora no serviço público.

Se aprovada, os servidores terão de passar por três anos de experiência e a efetivação vai depender do desempenho e da disponibilidade de vagas.

O ministro da economia disse querer discutir essas medidas, mas já adiantou que “os policiais que precisam correr atrás de bandidos podem ter estabilidade mais cedo, mas os carimbadores de papel (sic) podem ficar estáveis só depois de 15 anos”.

Ele ainda adiantou que pretende reduzir de 300 para 20 as carreiras da categoria. O que se teme agora é que as medidas, se aprovadas, cheguem também aos servidores estaduais e em seguida, aos municipais.